10 Razões Porque Tem Um Bom Produto E Não Vende

Porque não Consigo Vender o Meu Produto?

Muitas empresas cometem alguns erros na hora de fazer chegar ao público o seu produto. Por muito que o produto prime pela excelência, mesmo perante uma fraca concorrência (ou até inexistente), há alguma dificuldade em alguns casos em explicar o porquê de certo produto não vender.

Assim, de seguida passaremos a enumerar 10 razões pelas quais um produto pode não vender, independentemente da sua qualidade, passando apenas por erros na abordagem ao mercado por parte da empresa.

Equipa de vendas mal preparada

Em muitos casos, os problemas na venda do produto começam aqui. Uma equipa de vendas tem de estar pronta para “atacar” o mercado e para tal necessita, desde logo de ter um bom conhecimento sobre o produto que está a vender (como poderá uma empresa dar a conhecer ao público um produto, se nem a própria empresa tem noção de todas as suas vantagens?).

Em seguida, esta equipa terá de ter conhecimento sobre o mercado, que é o ponto alvo do produto, necessitando de estar preparada tecnologicamente. Isto é, um excelente auxiliar na gestão de clientes, como é um software CRM, será crucial na abordagem ao mercado.

Que problema visa o produto resolver?

Grande parte do público procura coisas que resolvam problemas do dia-a-dia. A maioria dos produtos de grande sucesso resolvem um ou vários problemas em específico, sendo, portanto, procurados pelas massas.

Falta de apelo à audiência alvo e aos “Fence-Sitters”

Em ambos os casos, temos aqui um problema na gestão de clientes. Se por um lado, há um produto novo da empresa que pode não estar a apelar à audiência alvo e atual clientela, por outro não está a empresa a atrair aqueles clientes chamados “Fence-Sitters”. Estes são aqueles clientes que estão na linha entre optar pelo produto da sua empresa ou não, e o não aproveitamento destes clientes significará grandes perdas para a empresa.

Isto tudo quer dizer que há uma falha na gestão dos clientes e na atenção dada às suas necessidades. Com um sistema de gestão de clientes há toda esta segurança, dado uma melhor interpretação do público alvo.

O produto é idêntico a outro na mesma área

Este é talvez um dos pontos mais óbvios. A concorrência numa certa área será grande se for mal escolhido o lugar onde o produto está disponível. Se uma empresa se antecipar, isto poderá significar que há uma enorme vantagem para a mesma, e um novo produto poderá não ser sequer relevante para o público.

Assim é importante para uma empresa definir bem o seu USP (Unique Selling Point) e aproveitar este mercado da melhor forma.

Fraco Branding

Todos sabemos que o público gosta de “fogo de vista”. Por muito que um produto seja bastante bom, se for promovido de forma errada, nunca irá apelar às massas. É importante que se conheça as características do público alvo, o que estes procuram e se estamos a falar de público reincidente ou não, para que a abordagem na promoção do produto possa ser a adequada.

Falta de investimento no marketing

Apesar de não ser necessário serem despendidos milhões de euros em publicidade, é fácil ignorar a necessidade de, pelo menos, um pequeno investimento em dar a conhecer ao mundo o produto. Uma das formas que tem tido maior sucesso é a publicidade através das redes sociais, que, por pequenas quantias, permite uma grande promoção de um produto e relativo alcance para o mesmo.

Certeza e garantia de que funciona

Os potenciais compradores precisam, antes de mais, de certezas. Sem segurança de que pode confiar na qualidade do produto, poucos se irão arriscar a gastar o seu dinheiro nele. É por isto que a empresa deve desenvolver estratégias de forma a dar a conhecer o produto ao consumidor.

Um fator bastante importante são as garantias. Uma garantia será sempre bem-vinda por um comprador que terá sempre a segurança de que qualquer defeito estará coberto e encarregado pela empresa.

Não há conexão com o público alvo

Desenvolver uma relação com os clientes, partilhar ideias e referenciar o produto é uma boa maneira de fazer com que os clientes fiquem de facto interessados no excelente produto desenvolvido e pronto a entrar no mercado.

Processo de pagamento complicado

Sim, este também é um fator que pode fazer hesitar alguns compradores, especialmente compradores online. Um processo de compra com demasiadas fases, em que é pedido tudo e mais alguma coisa ao cliente pode fazer com que este desista da compra.

Assim, aconselha-se a que este processo seja o mais simplificado possível, com o menor número de fases e uma flexibilização para com os compradores.

Preço inadequado

Por muito que o lucro seja um desejo, há que ser estimado o valor do produto de forma adequada. Estudar os preços no mercado para que melhor se adapte à oferta da empresa é absolutamente essencial e um erro nesta fase poderá de facto separar um desastre nas vendas de um verdadeiro sucesso.

Estes são, então, 10 erros comuns de algumas empresas. Com uma abordagem adequada, não será difícil vender e muitas vezes o problema está precisamente no arranque e na colocação do produto no mercado. Aqui entra a função de um sistema CRM. Sendo um serviço de gestão de clientes, este irá manter a informação a fluir entre uma empresa, aproximará a mesma aos clientes, garantindo a melhor abordagem possível não só a estes mas também às necessidades do mercado, beneficiará todas as fases de um processo de vendas através da sua metódica organização e tirará o melhor proveito de toda a tecnologia disponível na empresa.


  • CENTRALIZE ONLINE A INFORMAÇÃO DOS SEUS CLIENTES

    Com o CRM que é facil de usar, personalizar e automatizar às necessidades da sua empresa

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar-me em